Paróquia Santa Rita de Cássia - Campo Grande-MS.

Celebração da Ceia do Senhor, e da Paixão de Cristo na

Nossa Senhora da Paz.

A Comunidade Nossa Senhora da Paz, vem vivendo de maneira significativa o tempo forte, em que nossa Igreja vive o ápice de todo o ano litúrgico, nesta Semana Santa, o tríduo pascal, a começar pela celebração da Ceia do Senhor. Ao lavar os pés dos seus discípulos, o Senhor dá-nos o exemplo de uma vida dedicada ao serviço e à caridade, lembrando assim também, o lema da Campanha Da fraternidade 2015: “Eu vim para servir” (cf. Mc 10,45). A Celebração foi presidida pela Irmã Selma, contando com expressiva participação. Na Liturgia da Palavra podemos ouvir que as palavras e os gestos de Jesus revelam o amor do Pai pelo seu povo e a caridade que devemos realizar e o banquete pascal é o memorial de salvação. Após os comunicados a comunidade permaneceu em vigília. Já na tarde desta Sexta-feira Santa, os fieis da comunidade silenciaram o coração ao acompanhar a Solene Liturgia da Paixão de Cristo. O drama da morte de Jesus no Calvário encenado pelos Jovens Vicentinos, levou  os fiéis a saudarem a copiosa redenção de nosso Senhor, prova de que o amor é mais forte que a morte. A Celebração que teve inicio na Capela, foi presidida pela Irmã Vanda, e a partir da encenação do evangelho, foi através das ruas do bairro revivendo as cenas da Via-Sacra, levando a reflexão, e trazendo uma emoção que mesmo com a chuva, não foi capaz de desanimar os fieis que caminharam atentos a cada cena. Já no pátio da comunidade, foi revivido o ponto alto da Celebração com a Crucificação, agonia e Morte de Jesus Cristo. A Paixão de Jesus não é um acontecimento do passado, mas se atualiza e se prolonga em todos os sofredores de nossa sociedade como foi revisto hoje na comunidade. parabéns aos Jovens, por esta maravilhosa dramatização.

Texto por:


Dênis Ferraz - PASCOM  

Veja as fotos da Celebração da Santa Ceia.

Por: Daniel ferraz


 

 



 


 

Veja as Fotos da Celebração da Paixão de Cristo: 
 Por: Layne M. da Fonseca / Daniel Ferraz