Paróquia Santa Rita de Cássia - Campo Grande-MS.

21ª Romaria de Nossa Senhora Aparecida

12 de outubro de 2011 

Tema: Mãe Aparecida ajuda-nos a recriar o ambiente da vida 

Testemunhos de romeiros fortalecem procissão em honra a Nossa Senhora Aparecida 

Neste ano de 2011, celebramos com alegria a 21ª Romaria de Nossa Senhora Aparecida com o tema Mãe Aparecida ajude-nos a recriar o ambiente da vida. Nossa Senhora Aparecida é a mãe que reúne milhares de filhos em torno de si. Hoje ela nos convida para celebrar e festejar a sua presença entre nós. Olhamos para Maria como discípula e missionária que escolheu a vida e viveu sua opção como servidora de Deus em favor da festa da vida. Celebramos tamm o Dia das Crianças.

Pela primeira vez, a chamada dos padroeiros é feita pelos padres Jocerlei José Tavares e José Battisti. A celebração é presidida pelo Bispo auxiliar dom Eduardo Pinheiro da Silva e concelebrada pelos Padres Manoel Pierri Primo, José Battisti, Eriberto Schwamback, Valmor Trindade da Cruz, Jocerlei José Tavares, Vitório Mário Mazutti e Clarindo Redin. A coroação de Nossa Senhora é realizada pela Paróquia Santa Rita de Cássia.

Matéria Jornal Correio do Estado – Quinta-feira, 13 de outubro de 2011 

Neste dia 12 de outubro de 2011, pela manhã, 12 mil fiéis de quatro paróquias palotinas da Capital participaram da 21ª romaria de nossa Senhora Aparecida, seguindo em procissão de seus bairros até a Casa de Formação São Vicente Pallotti, no Bairro Dr. Albuquerque (região da saída para São Paulo). Cinco mil hóstias foram distribuídas durante a celebração, presidida pelo bispo auxiliar da arquidiocese de Campo Grande, Dom Eduardo Pinheiro, juntamente com os sacerdotes das paróquias participantes.

Durante a manhã, dom Eduardo Pinheiro destacou a importância da data para a comunidade católica. Celebrar o dia da mãe de Jesus é uma ocasião especial porque Ela gerou para nós o Salvador. Ela traz para nós a certeza da maternidade de Deus Deus é pai e mãe e esconosco. Esse povo aqui reunido representa a alegria, acima de tudo, de ser um povo abençoado por Deus, comentou.

O bispo tamm lembrou que a data contribui para renovar a fé e dar novo ânimo às pessoas. Quando a gente se sente amado, fica fortalecido e encorajado para enfrentarmos os problemas avalia. 


Superação

Entre as histórias de fé es a da diarista Natalina Silva Dantas, 40 anos, que frequenta a Paróquia Divino Espírito Santo, situada no Jardim Aero Rancho. Nesta quarta-feira, a devota saiu de casa às 6h30min, percorrendo trajeto de aproximadamente sete quilômetros a pé, até juntar-se à procissão das paróquias Santa Rita de Cássia (Universitário), São Martinho de Lima (Pioneiros) e São Judas Tadeu (Jardim América) na saída para São Paulo, onde chegou por volta das 9h30min.

Ela conta que participa da romaria organizada pela paróquia há 17 anos nesse período, curou-se de um câncer na tiroide e depois da do- ença, e conseguiu engravidar. Eu tive que tomar medicamentos muito forte e na época o médico disse que seria muito difícil eu engravidar; caso conseguisse, o bebê teria algum tipo de sequela. Mas graças à Mãe, meu filho nasceu saudável e completou sete anos ontem (anteontem), conta.

Foi tamm para agradecer que o professor Marcos Fagundes, 43 anos, participou da procissão juntamente com a mulher Adriana. Temos uma filha, Ana Gabriele, que foi desenganada pelos médicos e está viva e saudável hoje por uma graça de Nossa Senhora. Isso aconteceu há nove anos e desde então nós participamos (da procissão e missa), explicou. A festa teve ainda outro motivo especial agradecer por uma graça alcançada para a afilhada do casal Daiana, de quatro anos. Em homenagem à padroeira, a pequena participou da procissão e da celebração vestida de anjinho.

Fotos: João Batista / PASCOM Santa Rita